Wednesday, May 04, 2005

Brilho intenso, um desejo, um afogamento, um beijo

Já escrevi que penso que as coisas grandes do mundo aconteceram e acontecem por amor (tá, tirando as que não aconteceram por mal-entendidos.) Amor à arte, à mãe, ao parceiro, ao poder. Amor ao dinheiro, à fama, à destruição, ao menor abandonado. Amor a Deus. Amor à vida.

Eros, que nós comumente chamamos de Amor mas os gregos queriam dizer Desejo, é filho da Pobreza e da Riqueza. E se apaixona pela Alma (Psiqué), cujas irmãs eram a Angústia e a Tristeza.

Quem é que nunca sofreu por amor? E essa expressão, "sofrer por amor", é tão errada... Porque o amor é um sentimento bom, não deveria - em tese - fazer com que a gente sofra. Mas é claro que nós não aprendemos direitinho com os Deuses (ou eles são sempre sacanas com a gente, mesmo, e ensinam tudo pela metade e ficam lá se embebedando de néctar e rindo das nossas caras) a como usar esse troço esquisito. E aí a gente sofre. Tá, eu quero ver quando que você vai assumir que você realmente ama não quem te faz falta, no início, mas quem você já tem. Quero ver então o meu amor não ser egoísmo, e encontrar alguém que eu ame tanto que eu possa deixar ir pra fazer a felicidade dele -só dele... Balela. Humanos são egoístas por natureza. (Ou a maioria deles). E quem não é morre cedo.


Tá então, se você discorda, me ensina.



Image hosted by Photobucket.com

"Os Amantes" - Renée Magritte.


Lindo, né? Quer saber... Tá tudo dentro de você. Só que você não acredita. Nem eu.


[I figured it out.. Ok, well, not me. Thanx, Morone and trixie ;] ]

Ao som de: Mais do Mesmo - Legião Urbana

Não era isso que você queria ouvir?

9 comments:

Li said...

Sempre acho que esse quadro tem cara de Dalí com um pouco de Escher, não sei porquê!
A Stella criou um novo mito, Eros não é filho de Afrodite, mas ainda se apaixona por Psiqué...:P
Achei interessante a idéia dos três amores, mas to pra ver alguém chegar no agapé realmente (não como beata que diz 'amar' o próximo porque serve sopão em madrugada fria)!
E não é por amor que aconteceram os grandes fatos que não foram por mal-entendimento, porque o amor pode levar ao mal-entendimento, logo, foram todos por divergência de interpretação!:)
Beijos amormeuzinho (adorei isso!rs)

Stella Polaris said...

Claro, eu tneho que misturar os mitos que me convém =]
E acho que ainda foi tudo por amor, sim. pq a gente discorda pra convecer quem a gente ama. (tá... Ou não... ¬¬)

Morone said...

Amor, quando se ama, tudo se sabe e quando você não ama mais, ou não te amam mais, se torna um zero à esquerda nesse sentimento...
Ótimo texto, parabéns.

Anonymous said...

eu ia.. fazer piada sobre esse quadro, sobre ser de um casal de integrantes da Ku-Klux-Klan, mas não é digno, e nem é momento.

gostei muito do texto, e a perfeição disso com a pintura. Duas pessoas que se amam pelo que são, e não pelo que parecem.

.. que certas ambiguidades te incomodam?

beijos.

Dani_Owl said...

Talvez eu até quisesse tentar discordar para mostrar que tenho algum perfil de revoltado de humanas, mas "eu nem sei direito o que que é o amor..."

[de volta à onda "posteira" de blog? que bom]

Thaís said...

Nuss...
qnto tempo
vc ainda lembra de mim??? o_O
Vc tá realmente diferente, e como escreve bem, OMG!!!
Ainda que nem li td [por preguiça msm]
(...)(...)(...)
não sei o que escrever
na vdd seria bom convensar e não deixar recadinhos mediocres tipo esse...
mas me dá medo conversar com quem eu nao converso a muito tempo,
tenho medo de perder a pessoa que eu tanto gostava, só pq ela já num satisfaz mais a minha imagem mental dela O_o
tá, mas isso geralmente acontece qndo a pessoa muda pra pior...
o que (sem querer ser puxa saco, mas já sendo) aparentemente não aconteceu...
hum..
o sinal
eu tenho que entrar `;P~~
bjo no big fat ass e até algum dia

RicK said...

Aff. rs eu não entendo de mitologia :p, mas gostei. Apesar de que eu não acho que esses exemplos possam ser chamados de amor. Considerando-se o amor, em termos humanos, como desejo, é um tipo mais específico. Sofrer de amor, acho isso válido. Não se sofre pelo amor em si, mas pela possibilidade de perdê-lo. Como a mãe, se o filho some. Bom, eu digo isso tudo em termos humanos, talvez o amor seja uma coisa bem mais pura. Desculpa eu discordar tanto , mas é o que eu acho.

rick said...

Nha. Beijos haha É que eu tô no trampo, mal gambiarra comentar aqui :p

dani ! said...

posta e comenta no meu
te amo!