Sunday, September 20, 2009

diz que é sem compromisso

flores amarelas, alguma terra no chão, clima ameno, céu profundo de pré-primavera, até as pintas vermelhas do colo tão branco se eriçam quase no encontro do ombro com os pescoços.

crianças tranqüilas um gato que roça olhos ariscos e cúmplices

algum carinho, certo na discrição e nos limites. desmancha em flor, laço roxo do vestido.

2 comments:

mariana said...

bonito, té.

tão suave que faz crer que se pode tocar.

escreve, menina.

Mari Carrara said...

o meu é tristemente autobiográfico. se este também for, que inveja. sabe que a adélia é uma das que eu nunca li direito, qual vc me recomendaria (prefiro prosa)? beijos!